Produtos


BIOCONSERVANTES

Clerizin  (Nizina)              
É um polipeptídeo produzido por fermentação de uma cepa de Streptococcus lactis.
O produto possui atividade anti-microbiana contra uma grande quantidade de bactérias gram-positivas, especialmente os esporulados. Nisina também inibe certas bactérias patogênicas como Clostridium botulinum, Staphylococcus aureus, Streptococcus hemolyticus, Listeria monocytogenes, Bacillus stearothermophilus e outros. Portanto, é usado como conservante em alimentos em uma variedade de produtos processados como alimentos enlatados, ovos líquidos, “macarrões instantâneos”, leite pasteurizado e/ou bebidas aromatizados, ricota, queijos processados, sobremesas lácteas, produtos fermentados e embutidos cárneos.

Clerizyma (Lizozima)
A lisozima reduz o problema de Clostridium prevenindo o estufamento tardio, sem alterar o processo de fabricação e a fermentação lática. Elimina seletivamente os Clostridium e conseqüentemente reduz custos de devoluções devido à contaminação por estas bactérias. Não afeta a aparência, sabor ou cor do produto final. Não afeta as bactérias nem as culturas láticas fundamentais para a maturação de queijos.

Natacid (Natamicina)
Tratamento de superfícies de queijos
Superfícies ou casca de queijos podem ser tratados com NATACID para inibir crescimento de mofos. O tratamento pode ser aplicado através da imersão e/ou pulverização da superfície ou ainda em coberturas de emulsão (resinas). A dosagem é muito mais baixa que outros tratamentos alternativos, e varia de acordo com o desafio microbiano inicial.

COALHOS
Chimosina pura ALBAMAX :  Pó (1800 IMCU/ml)
É um composto enzimático cujas enzimas são produzidas por fermentação do Aspergillus niger var. awamori.
100% Quimosina

Coalho Líquido ABOMASUM
Preparação enzimatica líquida a base de quimosina e pepsina extraídas do abomasum ou quarto estomago de ruminantes bovinos. Aplicado na coagulação de leite para a fabricação de queijos.

CULTURAS LÁCTEAS

Para a fabricação de Iogurte e Bebida Láctea:

Envelopes: Para tanques de 500, 1000, 2000, 3000 e 5000 litros

LYOFAST  Y 4.50 B   e   LYOFAST  Y 4.56 B (Giro fágico do Y 450 B)  
LYOFAST Y 4.70 E e LYOFAST Y 4.72 E (Giro fágico do Y 470 E)

Simbiose de várias cepas de Streptococcus thermophilus e Lactobacillus delbrueckii subsp. bulgaricus .

Para a fabricação de queijo:

Envelopes:  Para tanques de 1000, 2000, 4000, 5000 e 10.000 litros

LYOFAST ST ( Muçarela - filagem no mesmo dia)
Cultura de cepas definidas de Streptococcus thermophilus. 

LYOFAST SH ( Muçarela - Filagem no dia seguinte)
Simbiose de várias cepas de Streptococcus thermophilus e Lactobacillus helveticus.

Para a fabricação de  Queijos semi-duros e duros de maturação média e longa.

LYOFAST YH
Simbiose de várias cepas de Streptococcus thermophilus, Lactobacillus delbrueckii subsp. Bulgaricus e Lactobacillus helveticus.

Para a fabricação de Queijos Moles e Semi-duros de textura fechada e de sabor suave.

LYOFAST MO
Lactococcus lactis subsp. lactis e Lactococcus lactis subsp. Cremoris.

LYOFAST MOS
Streptococcus thermophilus, Lactococcus lactis subsp. lactis e/ou subsp. cremoris.

Para a fabricação de Queijos duros de maturação média e longa

LYOFAST LH– Lact. Helvéticus
Simbiose de várias cepas de Lactobacillus helveticus.

Observação: Com relação aos produtos acima, caso deseje ter uma idéia de preços, é necessário nos informar as quantidades que são utilizadas, pois, a SACCO BRASIL trabalha com uma escala de descontos, segundo as quantidades compradas dentro de um período de 30 dias.  

 
 
     
inicial lisboa ingredientes produtos serviços galeria l eventos contato  
Lisboa Ingredientes - Todos os direitos reservados.